jueves, 7 de octubre de 2010

MAIS DA GM COACH NO BRASIL (Parte 2)

MAIS DA GM COACH NO BRASIL (Parte 2)

MODELOS URBANOS IMPORTADOS
TGH-3102 (Old Look)
TDH-3207 (Old Look)
TDH-3610 (Old Look)
TDH-4008 (Old Look)
TDH-4010 (Old Look)
TDH-4512 (Old Look)
TDH ou TDM New Look (Fishbowl)

TGH-3102 (Old Look)
Transit Gasoline Hydramatic, 31 passageiros sentados, modelo 02
Motor
Gasolina 4 Tempos, traseiro longitudinal, GM 6 cilindros.
Cambio
Hidramático de 2 velocidades
Características
Tinha 2 janelas traseiras, características da época.
Possuía 2 portas de acesso (entrada e saída), sendo que a traseira situava-se à frente do eixo
traseiro. Conhecido nos EUA como “Old Look”.
Apelido
Desconhecido
Empresa
GM do Brasil – São Caetano
Linhas Operadas
Utilizado para testes
Anos de Fabricação / Quantidade produzida
1953 a 1963 / 1605 unidades produzidas
Quantidade Importada / Ano
1 unidade / 12-1953 (serial nº 0101)
Final
Desconhece-se o destino dado a esse veículo.



GM TGH-3102 – imagem coletada na internet – autoria desconhecida
TDH-3207 (Old Look)
Transit Diesel Hydramatic, 32 passageiros sentados, modelo 07
Motor
Diesel 2 Tempos, traseiro transversal, Detroit 6-71, 211 CV
Cambio
Hidramático de 2 velocidades
Características
Tinha 2 janelas traseiras, características da época.
Possuía 2 portas de acesso (entrada e saída), sendo que a traseira situava-se à frente do eixo
traseiro. Conhecido nos EUA como “Old Look”.
Apelido
Desconhecido
Empresas
E.A.O.S.A.
Linhas Operadas
No ABC
Anos de Fabricação / Quantidade produzida
1947 a 1988 / 775 unidades produzidas
Quantidade Importada / Ano(s)
9 unidades / 07-1948 (serial números 0682 a 0690)
Final
Desconhece-se o destino dado a esses veículos.



GM TDH-3207 1948 – E.A.O.S.A. # 54 – Imagem coletada na internet - autoria desconhecida

TDH-3610 (Old Look)
Transit Diesel Hydramatic, 36 passageiros sentados, modelo 10
Motor
Diesel 2 Tempos, traseiro transversal, Detroit 6-71, 211 CV
Cambio
Hidramático de 2 velocidades
Características
Tinha 2 janelas traseiras, características da época.
Possuía 2 portas de acesso (entrada e saída), sendo que a traseira situava-se à frente do eixo
traseiro. Conhecido nos EUA como “Old Look”.
Apelido
Desconhecido
Empresas
Viação Nacional
Linhas Operadas
109: Malvino Reis / Ipanema e 110: Grajaú / Laranjeiras
Anos de Fabricação / Quantidade produzida
1946 a 1948 / 1776 unidades produzidas
Quantidade Importada / Ano(s)
15 unidades / 04-1948 (números 1413 a 1427)
Final
Desconhece-se o destino dado a esses veículos.




GM TDH-3610 – imagem coletada na internet. Autoria desconhecida


TDH-4008 (Old Look)
Transit Diesel Hydramatic, 40 passageiros sentados, modelo 08
Motor
Diesel 2 Tempos, traseiro transversal, Detroit 6-71, 211 CV
Cambio
Hidramático de 2 velocidades
Características
Tinha 2 janelas traseiras, características da época.
Possuía 2 portas de acesso (entrada e saída), sendo que a traseira situava-se à frente do eixo
traseiro. Conhecido nos EUA como “Old Look”.
Empresas
CMTC e EBVL (urbanos de Santos)
Linhas Operadas
Diversas em São Paulo e em Santos
Anos de Fabricação / Quantidade produzida
1946 a 1948 / 11654 unidades produzidas
Quantidade Importada / Chegada
146 unidades


Quantidade Importada / Chegada



Na Imprensa
A Tribuna de Santos em 01/08/47: “Os carros do EBVL, 19 unidades com 2 portas e uma e
emergência, chegaram pelo navio Mormacnoon no dia 13/07, que encontra-se atracado no
armazém 26 e desembarcados no dia 30/07 e carregados em condolas da EF Santos a Jundiaí
com destino à General Motors em São Caetano do Sul”.
A Tribuna de Santos em 24/08/47, pág. 3: “Inauguração da linha nº 13, Praça Mauá – Ponta da
Praia no dia 23/08/47”.
A Tribuna de Santos em 24/03/48: “Foto dos novos carros do EBVL, urbanos”.
Final
Rodaram de 1947 ao final dos anos 50, quando foram desmontados e sucateados pela CMTC.
Em Santos, encerraram atividades na primeira metade dos anos 50, quando a EBVL abandonou o serviço urbano naquela cidade. Desconhece-se o destino dos veículos.

Imagens



GM TDH-4008 1947 – Expresso Brasileiro # 28 – Serviço urbano de Santos – Acervo Tribuna de Santos



GM TDH-4008 – CMTC # 680 – Acervo GMB



Gostosão, o ônibus que foi parar no dicionário
Por Antonio Marques


GM mod. TDH-4008 – São Paulo, final dos anos 40 – Acervo GMB



HISTÓRIA
Na década de 30 os fabricantes, inclusive de ônibus, se preparavam para veículos cada vez mais
automatizados.
Na Inglaterra ACLO com a caixa Wilson, uma pré-seletiva semi-automática com comando
pneumático. TWIN COACH nos Estados Unidos planejava com uma caixa Spicer igualmente
automática. A General Motors, cujo ônibus da época ainda era chamado de YELLOW COACH, já
apresentava o câmbio automático nos modelos TDH e TGH (Transit, Diesel or Gasoline, Hydralic).
TDM e TGN quando o câmbio era mecânico, G quando o motor era a gasolina.
Estes tipos de veículos vieram principalmente para São Paulo e Rio de Janeiro.
Nas empresas paulistas e no Brasil, ACLO com carroceria Grassi (o famoso Camões) que tinha a
dianteira do motorista com apenas meia cabine. Em São Paulo, rodou na Viação Cometa, mas
com cabine inteira. No Rio de Janeiro com meia-cabine na Copanorte, Glória e E.I.O.L.
TWIN, importado pelo grupo da Cometa, com a encampação dos anos 40, termina rodando na
CMTC; quem andou na linha 5 da época – ESTAÇÕES, pode lembrar daqueles ônibus tão macios
que “pareciam andar sobre um pudim”.

Nos anos 40, a General Motors fabrica o YELLOW (denominação muda na Segunda Guerra, de
YELLOW COACH para GM COACH), com carroceria igualmente GM. Foi importado pela GMB,
principalmente o modelo TDH-4008 (neste milhar, 40 indica o número de assentos para
passageiros, 08 a oitava série do modelo).
Este GM automático roda na CMTC, em Santo André na empresa que tinha o mesmo nome da
Cidade e em Santos no Expresso Brasileiro, porém na linha 13, urbana.
General Motors do Brasil de São Caetano do Sul e o Exército Brasileiro no Rio de Janeiro, tiveram este tipo de carro com a denominação TGH, onde o G significava motor a gasolina, motor de 6 cilindros ciclo Otto e o H câmbio mecânico Hydramatic – Drive do Cadillac. Na GMB leveva seus funcionários e no Exército alunos da Vila Militar para o Colégio Militar na Tijuca

MARKETING
O TDH foi sucesso onde chegou. Sua altíssima qualidade e inusitado conforto, geraram simpatia
entre os passageiros. No Rio de Janeiro, entre muitas outras empresas, rodou na Viação
Relâmpago, uma subsidiária local da Viação Cometa, na linha 103 – Saens Penna-Leblon. Logo,
a irreverência do carioca o batiza de “Gostosão”, o que se comprova no verbete do Aurélio, onde
o dicionarista cita a autora Malu de Ouro Preto em seu livro Siri na Noite sem Lua.
A altura de cada degrau das portas era extremamente amigável para com os passageiros, cerva
de 37 cm do chão ao primeiro degrau e 20 cm no segundo.

MECÂNICA
Numa época ainda sem eletrônica embarcada, o TDH-4008 tinha ótimos sistemas eletromecânicos e pneumáticos. Exemplos: passageiro em pé nos degraus da porta, mão do
passageiro nas bordas de borracha do meio das portas, motor superaquecido ou baixa pressão
de óleo e tínhamos o câmbio em ponto morto, o carro não saia do lugar. Se estivesse andando,
um aviso sonoro e luminoso no painel e com 60 segundos de retardo, permitia o motorista
encostar o ônibus em local seguro para a descida dos passageiros com toda segurança.
Alavanca de câmbio não existia. A troca de marchas, BAIXA num conversor de torque, ALTA ou
prise-direta – era feita automaticamente. Apenas existia um seletor no painel que permitia
escolher entre N – ponto morto, F – marcha para frente, alta ou baixa, R – marcha a ré. A troca de alta para baixa era feita automaticamente e o motorista nela não podia intervir - era automática mesmo... Apenas dois pedais, acelerador e freio.

TRANSMISSÃO
Completamente automática, disposição “em V”, acoplada como uma unidade ao motor. Este, por
engrenagens angulares, transmite movimento aos jogos de embreagens um para BAIXA por meio de conversor de torque, outra para ALTA. O conjunto de câmbio é extremamente compacto, por construção concêntrica a um único eixo. Em alta, a rotação se desvia do conversor, que fica estacionário, e o torque é passado diretamente ao diferencial e rodas. Não requer óleo especial, filtros e depósito externo. O mesmo óleo combustível para o motor, também lubrifica e refrigera o mecanismo do câmbio.

MOTOR
Colocado transversalmente na traseira, um GM 6-71 de 6,8 litros, 211 cavalos @ 2000 rpm, 2
tempos com compressor de lavagem dos cilindros. Duas válvulas de escape por cilindro.



GM mod. TDH-4008 - Foto da GMB em 1948 – Acervo GMB

GM TDH-4008 – Expresso Brasileiro – Chegada na GMB para revisão de entrega – Acervo GMB

TDH-4010 (Old Look)
Transit Diesel Hydramatic, 40 passageiros sentados, modelo 10
Motor
Diesel 2 Tempos, traseiro transversal, Detroit 6-71, 211 CV
Cambio
Hidramático de 2 velocidades
Apelido
“Gostosão”.
Características
Semelhante ao TDH-4008 de São Paulo, porém, possuía entrada de ar acima do destino.
Tinha 2 janelas traseiras, características da época. Possuía 2 portas de acesso (entrada e saída),
sendo que a traseira situava-se à frente do eixo traseiro. Conhecido nos EUA como “Old Look”.
Empresas
Viação Relâmpago (Cometa urbana do Rio de Janeiro – cinza), Independência Auto Ônibus
(verde escuro), Viação Glória (amarelada) e Viação Carioca (vermelha).
Linhas Operadas
103: Saens Pena – Leblon (Viação Relâmpago)
104: Pça Barão de Drumont – Jockey Club – Ipanema (Independência Auto Ônibus)
106: Lins de Vasconcelos – Urca (Independência Auto Ônibus)
133: Meyer – Forte de Copacabana (Viação Glória)
111: Usina – Copacabana (Viação carioca)
Anos de Fabricação / Quantidade produzida
1949 a 1950 / 115 unidades produzidas
Quantidade Importada
75 unidades (serial nº 0017 a 0091) em 03/1949
Final
Rodaram durante os anos 50. Desconhece-se o destino desses veículos.



GM TDH-4010 1949 – Viação Relâmpago – Acervo Marcelo Almirante



TDH-4512 (Old Look)
Transit Diesel Hydramatic, 45 passageiros sentados, modelo 12.
Motor
Diesel 2 Tempos, traseiro transversal, Detroit 6-71, 211 CV
Cambio
Hidramático de 2 velocidades
Características
Tinha 2 janelas traseiras, características da época.
Possuía 2 portas de acesso (entrada e saída), sendo que a traseira situava-se à frente do eixo
traseiro. Conhecido nos EUA como “Old Look”.
Empresas
Instituto Agronômico do Norte
Linhas Operadas
Uso restrito da entidade.
Anos de Fabricação / Quantidade produzida
1953 a 1959 / 3263 unidades produzidas
Quantidade Importada
01 unidade (serial nº 0730) em 11/1954
Final
Desconhece-se o destino desse veículo.




GM TDH-4512 1954 – Instituto Agronômico do Norte – Foto início dos anos 70 – Acervo N.A. Atoiantz
TDH/TDM ou SDH/SDM New Look (Fishbowl)
Transit Diesel Hydramatic / Manual ou Suburban Diesel Hydramatic / Manual, novo visual.
Motor
Diesel 2 Tempos, traseiro transversal, Detroit 6-71, 211 CV
Cambio
Hidramático de 2 velocidades ou manual de 4 marchas
Características
Desconhece-se. Veículo produzido em inúmeras versões.
33 / 45 e 53 passageiros – urbano (2 portas) – hidramático e manual
45 e 53 passageiros - suburbano (1 porta) - hidramático e manual.
Produção
De 1959 a 1977. Até 1968 dividiu a linha de montagem com os “Old Look”
Empresas
Hotel Tropical de Manaus – AM / Varig
Linha Operadas
Translado de passageiros e hóspedes entre o Aeroporto e o Hotel Tropical.
Quantidade Importada
04 unidades usadas nos anos 70. Desconhece-se a origem
Final
Rodaram nos anos 70 e 80 quando foram sucateados por falta de peças de reposição.
Imagem (ilustra como é o modelo urbano em linhas gerais)



GM TD New Look (Fishbowl) – Imagem coletada na internet. Autoria desconhecida









Roberto Zulkiewicz


1 comentario:

  1. Tenho 70 anos. Andei muito nestes onibus. Eram maravilhosos. Muito macios e
    o que mais chamava a atenção era o barulho dos freios a ar. Tinha o apelido de "Gostosão".

    ResponderEliminar